quarta-feira, 17 de maio de 2017

Tesouros reciclados






































Cresci vendo estes naperons em cima dos móveis nas casas da familia. Lembro-me deles ainda em casa da minha avó, mais tarde em casa da minha mãe e por fim  também os usei em minha casa.

Acho o desenho lindíssimo apesar de ser simples e até muito fácil de bordar.

O centro era em pano branco, a barra era azul a combinar com as flores, mas de tanto serem lavados, já mal se notava a cor.

Se fizer as contas, vejo que têm quase 100 anos de uso intenso.

Apesar de estarem cheios de buracos, e de terem o pano muito delido (nas fotos não se consegue ver bem mas estavam cheios de pequeninos buracos), não os conseguia jogar fora.

Espaço, é coisa que não abunda por aqui, e hoje fiz uma escolha dos panos e paninhos que ao longo dos anos herdei. Não consegui livrar-me de muitos mas, os que estavam em mau estado tive de eliminá-los, no entanto não consegui jogar estes fora sem antes tentar dar-lhes novo uso.

Não foi fácil cortá-los no entanto, dos  bocados que estavam em melhores condições ainda consegui fazer umas bolsas de alfazema.

Não sei quanto tempo mais irão durar, pois o pano está muito frágil, mas desta forma  ainda vou continuando a  deliciar-me com os bordados que a minha avó fez há quase 100 anos.

Sem comentários:

Enviar um comentário