quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

WIP


Esta é a minha mesa de trabalho, quer dizer, mesa de refeições, mesa de jogo, mesa para tudo. Foi comprada por causa das costuras, a que tinha antes não tinha a superfície lisa e não dava para cortar em cima.

Tirei estas fotos para ilustrar uma das formulas que tenho usado para aprender Patchwork. Coloco a base de corte a máquina de costura,.... e o portátil e, com a ajuda da net vou descobrindo como fazer.



Hoje para fazer estes blocos inspirei-me nos trabalhos da Diane. A Diane é super talentosa os seus trabalhos são perfeitos, bem fotografados e de um imenso bom gosto. Ela tem sido uma inspiração, obrigada Diane.



Para se fazer um bom trabalho em Patchwork os tecidos devem ser de boa qualidade 100% algodão e de preferência específicos para este fim.
Em Faro quase não se encontram tecidos à venda, como já referi, muitos dos que tenho herdei ou ofereceram-me alguns comprei em Lisboa e também já comprei pela net onde se encontra uma imensidão de cores e padrões, mas confesso, não é a maneira de que mais gosto de os adquirir, isto porque, as fotos nunca são muito fiáveis nos tons.



Estes são todos diferentes, o mais escuro é um algodão muito macio (deve ter uma designação específica mas não sei qual é, nesta altura sinto a falta da minha mãe uma excelente conhecedora de tecidos ), mas tem tendência a esticar, o que o torna difícil de trabalhar , se repararem o 1º bloco está um pouco torto,depois de bem passado e junto a outro provavelmente até nem se vai notar.O das flores é popeline e o branco sujo tem um pouco de fibra.

Para quem não conhece técnicas e tem pouca prática não ajudam muito, mas lá vou conseguindo fazer uns blocos, embora continue a ter muitas dúvidas que com umas aulas de técnica teria com certeza melhores resultados.



Se repararem bem neste último bloco, podem verificar que consegui que ele ficasse bastante certo contudo quando o juntar a outro tecido vou ter problemas e vou ficar sem as pontas de alguns triângulos, isto porque, não tenho tecido suficiente para costurar.

2 comentários:

  1. Gosto deste último. Tem um ar de: " como é que diabo ela fez aquilo!" :-)

    ResponderEliminar
  2. É fácil mais difícil é explicar por palavras.

    ResponderEliminar